Arquivo da categoria: Como fazer cosméticos

Varias formulas grátis para a fabricação de cosméticos, fórmulas de shampoo, creme condicionador, cremes e loções corporais, sabonetes líquidos, cremes antiperspirantes, alisantes de cabelos, géis fixadores de cabelos, etc.

Como corrigir o pH de sabonetes e shampoos

Como corrigir o pH de sabonetes e shampoos
Como acertar o pH de shampoos e sabonetes líquidos
Na grande maioria dos sabonetes e shampoos de uso humano e veterinário é necessário o acerto do pH, caso contrario o produto pode ser prejudicial para quem o utiliza. No acerto do pH de shampoos e sabonetes é utilizado o Ácido cítrico para abaixar o pH, mas dependendo da formulação o Ácido fosfórico também pode ser utilizado.

Fita de medir pHNo preparo do shampoo ou sabonete, geralmente adiciona se ao produto as matérias-primas que podem influenciar no pH e em seguida verifica-se o pH do produto com a fita de medir pH ou um aparelho chamado pHmetro. Para pequenas quantidades de produto de uso domestico (uso próprio), a fita de medir pH pode ser a opção mais vantajosa, mas para a produção em escala industrial a aquisição de um pHmetro é a melhor escolha.

Aparelho phmetroA compra de um pHmetro pode ser um procedimento que vai gerar gastos, mas a médio prazo o investimento é favorável, visto que depois somente é necessário a compra de solução tampão para calibrar o aparelho. As fitas de medir pH custam menos, mas depois de usar, cada fitinha deve ser descartada, o que pode ficar caro pelo fato de ter que utilizar várias fitas no acerto do mesmo produto.

Para utilizar o pHmetro é necessário fazer o seu calibramento, depois colhe-se uma pequena amostra do produto para verificar o pH do mesmo. No pHmetro você pode verificar varias vezes o pH.

Para verificar o pH do shampoo ou sabonete com a fita colhe-se uma pequena amostra do produto e em seguida introduz a fita dentro da amostra deixando a parte onde estamos segurando com os dedos para fora, em seguida compara-se a cor que a fita ficou com a tabela de cores na embalagem das fitas. Uma vez que a fita de medir ph foi introduzida dentro da amostra de produto, essa fita deve ser descartada e uma nova fita deve ser utilizada, caso o pH do produto ainda não tenha chegado dentro da faixa de pH indicada para o produto. A escala de pH vai de 0 a 14, e o pH = 7 representa o meio neutro, valores de pH abaixo de 7 são ácidos e acima de 7 são alcalinos.

Se o pH do sabonete ou shampoo estiver acima do indicado para a formulação, pode se utilizar o Ácido cítrico para abaixar, nesse caso é feita a diluição de um pouco de Ácido cítrico em Água deionizada. Adiciona-se a solução de Ácido cítrico aos poucos e sob agitação, homogeneíza bem o produto e verifica-se o pH do sabonete ou shampoo a cada adição. Caso o pH esteja abaixo do indicado para o produto, pode-se adicionar Dietanolamida (Amida 80 ou Amida 90, caso tenha este componente na formulação), aos poucos e sob agitação, verificando o pH a cada adição.

Formulações grátis:
Como fazer creme de limpeza
Como fazer condicionador para cabelos normais
Como fazer sabonete liquido transparente
Como fazer sabonete liquido perolado (com brilho pérola)
Como fazer detergente
Como fazer amaciante de roupas

Como acertar a viscosidade de shampoos e sabonetes

Como acertar a viscosidade de shampoos e sabonetes
Como corrigir a viscosidade de xampus e sabonetes líquidos
Como espessar xampus e sabonetes

viscosidade
viscosidade

Como engrossar shampoos e sabonetes líquidos
Na produção de produtos cosméticos baseados em tensoativos, sempre temos que acertar a viscosidade do produto no final do processo produtivo. Sabonetes líquidos e shampoos no final do processo de manipulação sempre ficam com o aspecto “aquoso”, o que deixa a desejar em se tratando do apelo estético, além disso, um produto com viscosidade baixa escorre pelas mãos, dificultando sua aplicação nos cabelos e no corpo.
Para muitas pessoas, um shampoo “ralo” representa um produto de baixa qualidade, pois parece que o produto faz pouca espuma e é de baixo rendimento. No entanto, nem sempre é assim. Um shampoo “ralo” pode significar que ele contém menos espessantes no acerto da viscosidade. Geralmente, os shampoos já contêm substancias espessantes na sua composição, mas em quase todos os shampoos e sabonetes é utilizado um espessante especifico para o acerto da viscosidade no final do processo produtivo.
No espessamento dos shampoos e sabonetes líquidos o espessante mais utilizado é o Cloreto de sódio, Cloreto de sódio nada mais é do que o popular “sal de cozinha” que utilizamos todos os dias. No entanto, para ser utilizado em cosméticos, o Cloreto de sódio deve ser especifico para isso, dentro das qualidades necessárias para o seu uso no espessamento de produtos de uso cosmético. O Cloreto de sódio deve ser isento de aditivos para que não venha a interferir negativamente no produto final.
Acerto da viscosidade / Espessamento de shampoos e sabonetes líquidos
No final do processo de manipulação dilui-se uma quantidade de cloreto de sódio em Água deionizada e vai adicionando aos poucos e sob agitação até obter a viscosidade desejada. Durante esse processo retira-se pequenas amostras e faz a verificação da viscosidade pelo aparelho chamado de viscosímetro. Existem vários tipos de viscosímetros:

Copo Ford para Viscosidade
Aparelho é utilizado nas determinações rápidas e genéricas da viscosidade cinemática.
Serve para verificar viscosidade de vernizes, tintas, resinas, xampú, creme rinse etc.

Viscosímetro Brookfield
Para verificar viscosidade de shampoos, sabonetes líquidos, géis, etc.

Viscosimetros
Viscosimetros

A quantidade de sal não pode passar da quantidade necessária, visto que muito sal tende a “ralear” o shampoo ou sabonete liquido, isso acontece devido aos tensoativos presentes na formulação “aceitarem” até uma determinada quantidade de sal, promovendo o espessamento, quando a quantidade de sal passa dos limites ocorre o efeito contrário e o sabonete ou shampoo fica “ralo”, aquoso e com o aspecto esbranquiçado.

Caso isso venha a acontecer será necessário adicionar mais um pouco de tensoativo até que o shampoo ou sabonete liquido perca o aspecto esbranquiçado, voltando a ficar transparente novamente. Caso a viscosidade ainda esteja baixa, adicione mais solução de Cloreto de sódio em Água deionizada, mas aos poucos e sob agitação.
Shampoos transparentes podem ficar com viscosidades baixas / intermediarias, mas shampoos e sabonetes perolados com agentes doadores de brilho perola necessitam de viscosidades maiores para que não haja a sedimentação das partículas do agente perolizante no fundo do frasco. Os shampoos e sabonetes perolados devem ficar com viscosidade mínima de 2500 CPS, entretanto viscosidades entre 3000 e 4000 CPS são recomendadas.

Shampoos e sabonetes também podem ser espessados com Hidroxietilcelusose ou polímeros específicos, mas o Cloreto de sódio ainda é o espessante mais utilizado em shampoos, sabonetes líquidos e banhos de espuma.

Fórmulas grátis e dicas:
Como fazer desinfetante de eucalipto
Como fazer shampoo para cabelos normais
Como corrigir / acertar o pH de shampoos e sabonetes
Como acertar a viscosidade de shampoos e sabonetes
Como fazer detergente liquido lava louças

Como fazer sabonete de erva-doce

Como fazer sabonete de erva-doce

Sabonete liquido erva-doce
Sabonete liquido

Fórmula grátis de  sabonete liquido de erva-doce.
Fórmula para você preparar 1 litro de sabonete de erva-doce:

Dietanolamida de ácido graxo de coco (Amida 90) 16 gramas
Glicerina branca 20 gramas
Cocoamidopropil Betaina 40 gramas
Lauril éter sulfato de sódio 200 gramas
Extrato glicólico de erva-doce 20 gramas
Ácido cítrico q.s
Corante verde q.s
Essência de erva-doce 5 gramas
Phenonip (conservante) 5 gramas
Cloreto de sódio (+ ou –) 10 gramas
Água deionizada até completar 1 litro

Modo de preparar o sabonete liquido de erva-doce:

Em um recipiente adicione 500 ml de Água deionizada, sob agitação moderada adicione o Lauril éter sulfato de sódio, Dietanolamida de ácido graxo de coco (Amida 90), Cocoamidopropil Betaina e agite para homogeneizar.

Em seguida adicione sob agitação o Extrato glicólico de erva-doce, Glicerina branca, Essência de erva-doce, Phenonip (conservante) e agite para homogeneizar.

Verifique o pH do sabonete, o pH deve ficar entre 6,0 e 7,0.

Caso seja necessário, acerte o pH com o Ácido cítrico diluído em Água deionizada, adicionando aos pouquinhos e verificando o pH do sabonete com a fita de medir pH.

Complete com Água deionizada até atingir 1 litro de sabonete.

Sob agitação adicione o Corante até obter a tonalidade desejada para o sabonete liquido.

Acerte a viscosidade do sabonete liquido com o Cloreto de sódio diluído em Água deionizada, adicionando aos poucos e sob agitação.

Agite bem para perfeita homogeneização do sabonete liquido de erva-doce.

Embale o sabonete liquido de erva-doce em frascos plásticos ou em saboneteiras com válvula Pump.

O Extrato glicólico de erva-doce possui ação refrescante, calmante e anti-séptica.

A Glicerina branca possui ação emoliente e hidratante, deixando a pele do corpo e mãos macia e hidratada.
Outros assuntos e fórmulas grátis:
Como fazer lava roupas – sabão liquido
Como fabricar amaciante de roupas
Como fazer sabonete liquido de erva-doce
Como fazer limpador multiuso
Onde comprar essências – Lista de fornecedores de essências

Como fazer creme de limpeza

Como fazer creme de limpeza

Creme de limpeza
Creme de limpeza

Fórmula para fazer creme de limpeza
Fórmula para você fazer 1 quilo de creme de limpeza:

Ácido esteárico 60 gramas
Monoestearato de Glicerina 45 gramas
Vaselina liquida 100 gramas
Trietanolamina 12 gramas
Propileno glicol 40 gramas
Água deionizada 742 gramas
Metilparabeno (Nipagin) 700 mg
Propilparabeno (Nipazol) 300 mg
Essência 3 gramas

Modo de preparar o creme de limpeza:

1) Em um recipiente de aço inoxidável adicione o Ácido esteárico, Monoestearato de Glicerina, Vaselina liquida e aqueça até 80°C.

2) Em outro recipiente de aço inoxidável adicione a Trietanolamina, Propileno glicol, Água deionizada, Metilparabeno (Nipagin), Propilparabeno (Nipazol) e aqueça até 80C.

Em seguida adicione a mistura 1 sobre a mistura 2, sob agitação constante.

Manter a agitação constante até que a temperatura do creme de limpeza atinja 35° C.

Adicione a Essência e agite para homogeneizar o creme de limpeza.

Embale o creme de limpeza nos potes para cremes.

O Ácido esteárico é um agente de consistência utilizado em cremes e loções cosméticas e medicinais.

O Monoestearato de Glicerina também é um agente de consistência utilizado em cremes e loções cosméticas.

Metilparabeno (Nipagin) e Propilparabeno (Nipazol) são utilizados como conservantes em cremes, loções e shampoos.
Outras fórmulas grátis:
Como fazer lava roupas – sabão liquido
Como fabricar amaciante de roupas
Como fazer sabonete liquido de erva-doce
Como fazer limpador multiuso
Onde comprar essências – Lista de fornecedores de essências

Como fazer condicionador para cabelos normais

Como fazer condicionador para cabelos normais

Condicionador de cabelos

Fórmula grátis de creme condicionador indicado para cabelos normais.
Fórmula para você preparar 1 quilo de creme condicionador para cabelos normais:

Cetrimonium Chloride (Cloreto de cetil trimetil amônio a 25%) 40 gramas
Cetearyl Alcohol (Álcool cetoestearílico 50/50) 30 gramas
Cocoamidopropil betaina 5 gramas
Ácido cítrico q.s
Essência 3 gramas
Corante q.s
Koralone LA (conservante) 1 grama
Água deionizada 921 gramas

Modo de preparar o creme condicionador para cabelos normais:

Em um recipiente de aço inoxidavel adicione o Cetrimonium Chloride (Cloreto de cetil trimetil amônio a 25%), Cetearyl Alcohol (Álcool cetoestearílico 50/50) e aqueça até 85°C.

Em outro recipiente de aço inoxidável adicione a Água deionizada e aqueça até 80°C. Em seguida adicione a Água aquecida sobre a mistura anterior, sob agitação constante.

Manter a agitação constante até que o creme condicionador para cabelos normais esfrie (em torno de 30°C).

Sob agitação adicione o Cocoamidopropil betaina, a Essência e o Corante, agite para homogeneizar.

Corrigir o pH com o Ácido cítrico diluído em Água deionizada, o pH do creme condicionador deve ficar entre 5,5 a 5,8.

Embale o  creme condicionador para cabelos normais em frascos plasticos para condicionador.

O Cloreto de cetil trimetil amônio a 25% é um tensoativo cationico, é muito utilizado em cremes condicionadores e creme rinse para cabelos. O Cloreto de cetil trimetil amônio a 25% possui ação antiestática e bactericida. Devido a sua ação antiestática, o Cloreto de cetil trimetil amônio a 25% facilita o pentear dos cabelos secos ou molhados. Nome comercial deste produto = Dehyquart A.+

O Álcool cetoestearílico 50/50 é um agente doador de consistência para cremes, loções e pomadas. O Álcool cetoestearílico 50/50 é utilizado em preparações cosméticas e de uso medicinal. Nome comercial deste produto = Lanette O

O Cocoamidopropil betaína é um tensoativo anfótero que proporciona suavidade ao produto.
Outras dicas e fórmulas:
Como fazer creme de limpeza
Como fazer condicionador para cabelos normais
Como fazer sabonete liquido transparente
Como fazer sabonete liquido perolado (com brilho pérola)
Como fazer detergente
Como fazer amaciante de roupas

Como fazer sabonete liquido transparente

Como fazer sabonete liquido transparente

Sabonete
Sabonete

Sabonete liquido para mãos e corpo. não contém doador de brilho perola.
Contém glicerina que hidrata a pele do corpo.
Fórmula para você fazer 1 litro de sabonete liquido transparente:

Lauril éter sulfato de sódio 300 gramas
Dietanolamida de ácido graxo de coco (Amida 90) 30 gramas
Cocoamidopropil betaina 30 gramas
Glicerina Branca 30 gramas
Koralone LA (conservante) 1 grama
Corante para shampoo q.s
Essência para sabonete 5 gramas
Ácido cítrico q.s
Água deionizada até completar 1 litro

Modo de preparar o sabonete liquido transparente:

Em um recipiente adicione 400 ml de Água deionizada.

Sob agitação adicione o Lauril éter sulfato de sódio, Dietanolamida de ácido graxo de coco (Amida 90), Cocoamidopropil betaina  e agite para homogeneizar.

Adicione sob agitação a Glicerina Branca, verifique o pH do sabonete com a fita de medir o pH, caso seja necessário faça a correção com o Ácido cítrico diluído em Água deionizada. Adicione aos pouquinho até atingir o pH entre 6,5 e 7,5.

Adicione sob agitação o Koralone LA (conservante), Corante para shampoo até atingir a cor desejada, Essência para sabonete e agite para homogeneizar.

Complete o volume com Água deionizada até atingir 1 litro de sabonete.

Solubilize um pouco de Cloreto de sódio em Água deionizada e adicione aos poucos até espessar / engrossar o sabonete liquido.

O Lauril éter sulfato de sódio é um espumante para shampoo e sabonetes líquidos, também é utilizado em cosméticos de uso farmacêutico.

A Dietanolamida de ácido graxo de coco (Amida 90 é um espessante, reengordurante e estabilizador de espuma muito utilizado em shampoos e sabonetes líquidos.

O Cocoamidopropil betaina é um tensoativo anfótero que auxilia na formação de espuma, além de proporcionar suavidade ao sabonete.

A Glicerina Branca é emoliente e hidratante, sabonete com Glicerina Branca deixa a pele macia e hidratada.

O Koralone LA é um conservante biodegradável, confere proteção de amplo espectro ao sabonete.

Caso queira fazer o Sabonete liquido perolado,clique aqui.
Assuntos e fórmulas grátis:

Como fazer sabonete liquido perolado

Como fazer sabonete liquido perolado

Sabonete liquido
Sabonete liquido

Sabonete liquido para mãos e corpo com brilho perola.
Contém glicerina que hidrata a pele do corpo.
Fórmula para você fazer 1 litro de sabonete liquido:

Lauril éter sulfato de sódio 300 gramas
Dietanolamida de ácido graxo de coco (Amida 90) 30 gramas
Cocoamidopropil betaina 30 gramas
Agente perolizante (Base perolada) 20 gramas
Glicerina Branca 30 gramas
Koralone LA (conservante) 1 grama
Corante para shampoo q.s
Essência para sabonete 5 gramas
Ácido cítrico q.s
Água deionizada até completar 1 litro

Modo de preparar o sabonete liquido:

Em um recipiente adicione 400 ml de Água deionizada.

Sob agitação adicione o Lauril éter sulfato de sódio, Dietanolamida de ácido graxo de coco (Amida 90), Cocoamidopropil betaina, Agente perolizante (Base perolada) e agite para homogeneizar.

Adicione sob agitação a Glicerina Branca, verifique o pH do sabonete com a fita de medir o pH, caso seja necessário faça a correção com o Ácido cítrico diluído em Água deionizada. Adicione aos pouquinho até atingir o pH entre 6,5 e 7,5.

Adicione sob agitação o Koralone LA (conservante), Corante para shampoo até atingir a cor desejada, Essência para sabonete e agite para homogeneizar.

Complete o volume com Água deionizada até atingir 1 litro de sabonete.

Solubilize um pouco de Cloreto de sódio em Água deionizada e adicione aos poucos até espessar / engrossar o sabonete liquido.

Agite bem e embale em frascos para sabonetes ou em saboneteiras com válvulas Pump.

O Lauril éter sulfato de sódio é um tensoativo aniônico, é um espumante para shampoo e sabonetes líquidos, também é utilizado em cosméticos de uso farmacêutico.

A Dietanolamida de ácido graxo de coco (Amida 90 é um espessante, reengordurante e estabilizador de espuma muito utilizado em shampoos e sabonetes líquidos.

O Cocoamidopropil betaina é um tensoativo anfótero que auxilia na formação de espuma, além de proporcionar suavidade ao sabonete.

A Base perolada é um agente doador de brilho perola, deixa o sabonete com aspecto perolado. Sabonetes com Base perolada tem um aspecto mais sofisticado, o que valoriza o produto.

A Glicerina Branca é emoliente e hidratante, sabonete com Glicerina Branca deixa a pele macia e hidratada.

O Koralone LA é um conservante biodegradável, confere proteção de amplo espectro ao sabonete.